História

 

 

Breve resumo da história da S.C de Faro, seus fundadores e primeiros dirigentes

Foi em 1932 que se fundou a primeira agremiação columbófila na linda e acolhedora cidade de Faro. Era ela a S.C.do Algarve. A boa vontade e coragem dum pequeno número de “carolas” triunfou então e finalmente, veio a tornar-se realidade, um sonho de longa data.

                Essa plêiade de columbófilos foi aumentando e o interesse por este tão belo desporto enraizou-se de tal modo, que jamais deixou de ser praticado nesta cidade, sempre em franca evolução e entusiasmo.

                Em 1954, quando a columbofilia Farense conhecia já um surto progresso – dado o número elevado de praticantes – uma cisão inesperada culminou com a fundação de outra colectividade. Assim , apareceu a S.C Sul de Portugal.

                Mantiveram-se estas duas agremiações em actividade até 1964, data em que a imperiosa fusão fez surgir a S.C.de Faro, com sede Social na rua Conselheiro Bívar, 103 em FARO.

                Sob a persistência dum dos grandes apaixonados da columbofilia de Faro, senhor Aníbal de Sousa Guerreiro, cujos saber e dedicação muito têm contribuído para o desenvolvimento deste desporto na capital algarvia, criaram-se as bases sólidas, onde tem assentado toda a actividade dos últimos dirigentes.

Fundadores, Dirigentes e dedicações jamais esquecidos

                Recordar, primeiro que tudo, os pioneiros da columbofilia de Faro, é acto de Justiça e merecimento: António da Silva Guerreiro, José Vicente dos Santos, António Maria Ângelo e José Alexandre da Fonseca. Relembrar e respeitar os seus nomes é prestar-lhes uma modesta mas sincera homenagem por tudo aquilo que fizeram pelo desporto alado na nossa terra.

                Como continuadores, importa salientar os nomes de João Martins e José Gomes Rodrigues Ao citarmos estes, teremos de enaltecer outras dedicações, credoras de elogiosas referências: Francisco José Loução, Marcelino da Luz Branco, António da Costa Rosa , António Bartolomeu Guerra, João António da Costa Rosa, Fernando Inácio Carapucinha, António dos Santos, Fernando Renato dos Santos Manuel Monchique e José Zacarias de Sousa. São elementos que devido ao seu amor pela columbofilia, ao seu bairrismo e ao seu saber, são imprescindíveis numa organização columbófila, pelo valioso contributo que deram para o engrandecimento da S.C.Faro.